O crescimento do mercado de paletes

o-crescimento-do-mercado-de-paletes

Em meio a recessão econômica brasileira, um dos setores que consegue registrar forte evolução em 2015 é o mercado de paletes. Estimativas realizadas por algumas entidades afirmam que esse ramo foi um dos poucos que não sofreram com a queda na confiança econômica Brasileira. Várias outras ramificações, como a automobilística e alimentícia sofrem com perdas, mas necessita manter seu padrão de qualidade no estoque dos produtos, mantendo aquecido a fronde, criando um grande paradoxo.

Muitas companhias do segmento observam essa queda como uma chance de colocar, ainda mais, a importância do seu produto. Uma das estratégias traçadas para enfrentar essa crise é mostrar detalhes que, na maioria das vezes, passas desapercebidos, espalhando essas informações para todas as classes sociais. Por exemplo, se um arroz for estocado guardando-o direto no chão, ele pode rasgar e contaminar todo o produto. Com um palete, essa situação dificilmente ocorreria.

Os especialistas da área de marketing descrevem que essa nova onda para o ramo mostra que ações simples e uma comunicação transparente pode reverter resultados negativos, se transformando numa grande saída para qualquer corporação. A grande diferença é que poucas entidades estão aplicando essa conduta, afetando de forma direta no tempo de recuperação da companhia defronte ao mercado em queda.

Contudo, o que mais surpreende os marqueteiros é o surgimento de um novo público para a compra desse material. Várias academias, empresas de móveis e entidades públicas estão fazendo, corriqueiramente, aquisições dele. A sua utilidade para vários ramos se dissolveu de forma muito positiva nos mais variados ramos da sociedade, transformando o palete numa ferramenta de defesa a cultura sustentável.

Por vários lugares das grandes cidades, é possível verificar a construção de vários ambientes de recreação usando o material para diversas ações, desde espreguiçadeiras até cadeiras de balanço. A mesma coisa pode ser vista nas indústrias que confeccionam imóveis. Vários apoios de sofá, estrutura de mesas e bases de camas estão sendo realizados com a ajuda desse mecanismo, elucidando que toda crise é uma chance de fazer algo criativo e marcante.

As modificações culturais com os paletes.

Trabalhador executando suas atividades com os paletes.Nos anos 80 e 90, a produção de paletes para Indústria no Brasil era alta e maciça. Contudo, poucas pessoas sabiam de sua utilidade. Muitos chegavam a observa-las nos supermercados servindo como apoio para a colocação de bebidas a venda, como cervejas e refrigerantes. O aspecto sujo que o material transmitia, associado com seu mal uso, fez dele um objeto rejeitado para muitos. Os lugares que deixassem ele exposto, era tido como um ambiente mal organizado e sujo.

Todavia, várias frentes ambientais resolveram mudar essa história, mostrando para a população que o palete era um material importante em várias situações, e que um bom cuidado somado com sua reutilização coerente e barata faria dele um diferencial em qualquer ambiente. A ideia foi demorada para ser aceita, mas aos poucos ela começou a ser incorporada no dia a dia da sociedade, em lugares que poucos imaginam.

Caminhando por várias casas, é possível ver a confecção de raques feitas integralmente de paletes. A mesma situação é presenciada em outros móveis, como armários e estratos de cama. Atualmente, sua utilização é vista como um novo artigo de moda, se transformando num objeto modernista para o ambiente doméstico. Ao invés de ser um utensilio escondido e desprezado, ele se tornou em um dos destaques, transparecendo naturalidade e respeito pela natureza.

Ter um palete conservado virou moda.

Em detalhes, paletes conservados.Durante essa modificação cultural, as empresas passam por mudanças ideológicas também. A conservação do material virou norma, somado com a importância do mesmo. Antes, em uma corporação automotiva, era possível observar eles jogados por corredores, empoeirados, sem nenhum cuidado. Boa parte das administrações a via como um apoio “irrisório” para o processo produtivo.

Porém, essa história começou a mudar quando surgiu novas normas para sua produção, afetando seu desenho e estrutura. Durante muito tempo, observar um palete era como se o material fosse mais um empecilho do que uma ajuda. Agora, todas as empresas procuram fabricantes do ramo que produzam o material com qualidade e confiabilidade, e isso se emprega em qualquer ramo industriário.

Essa mudança ocorreu por conta da forte cobrança que as pessoas faziam sobre os produtos produzidos, principalmente se eles vinham com erros. Por exemplo, se uma lata de leite condensado viesse furada, o mercado seria diretamente culpado por isso. E a partir disso, uma série de observações seria realizada para verificar se a qualidade do recinto era correta, nos campos de higiene, zelo e organização.

Todos os detalhes seriam observados, até a estrutura dos paletes, pois pode ter sido eles os responsáveis pelo furo da lata. Para se precaver buscando eliminar possíveis erros bobos, as minucias como adquirir novos materiais do ramo e mantê-los bem conservados se faz presente nos dias atuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *